Fotografia - Imobilidade viva!





“A poesia é algo que entra pelos olhos e não pelos ouvidos”. Octavio Paz, autor mexicano.

Concordo com o autor, pois na literatura as palavras se convertem em imagens permeando o nosso imaginário, enquanto que, na fotografia, as imagens e aparências construídas se convertem nas palavras
capazes de expressar a instantaneidade e o silêncio do momento.
Então, numa fração de segundos a vida pode ser absorvida em suas diversas nuances, ângulos e perspectivas. E num piscar de olhos a ilusão da captura é feita.

Fotografia e literatura mostram universos íntimos e exteriores, objetivos e subjetivos. A capacidade poética e pulsante, presente na incessante busca do homem por viver bons momentos e fisgá-los através da riqueza de detalhes de uma imagem e palavras. Mas nem sempre a fotografia pode exibir e exprimir aquilo que se espera, pois cada um vê de forma singular o objeto retratado.  

Eu amo fotografia! E você?