quinta-feira, 30 de abril de 2015

Dentro, fora...

                                                                                                               




Quem dá nome as coisas, 
o faz para chamar de suas.
Nomear é tornar íntimo, 

é trazer para dentro.
Dentro é lugar conhecido.

Fora o caos não veste nomes.

Dentro as coisas vêm sob o signo da permanência,

nem por isso destituídas de conflitos.