Em agradecimento...


                                                                 


"Existem momentos, quando o Divino se move entre os homens, que sua respiração quase pode ser sentida. E nesse momento, como ondas Ele abrange todo o nosso ser."

É com esse pequeno, porém belíssimo parágrafo que inicio meu texto de hoje, pois foi essa presença divina que me manteve e sustentou durante os últimos dias, quando estive diante do meu pior inimigo: O medo de perder minha filha.

Foi uma experiência assustadora. Não havia paz. A vida girava em torno da minha cabeça e tudo ficava fora de ordem. E a única coisa que me acalmava, naquele momento, era o som do meu coração batendo, e me mostrando que não poderia entrar em colapso.

E foi a força desse compasso, mesmo quando descompassado, o que me fez encontrar um fiapo de paz e silêncio, condição necessária para que eu pudesse sentir a presença do Divino, ali comigo e minha filha, a nos amparar.

Na verdade ele sempre esteve, principalmente nas horas mais críticas, quando era preciso adotar uma postura mais confiante e positiva. 


Recado: Aproveito para agradecer a todas as pessoas que não me “abandonaram”. Que apesar do meu afastamento continuaram visitando o blog, e deixando seus comentários. Aos poucos irei retomando o ritmo das visitas. Obrigada a todos!