domingo, 19 de janeiro de 2014

A magia do espelho...

                                                             
“Há de chegar a hora em que, com alegria você vai se cumprimentar ao chegar a porta de casa, em seu próprio espelho. E cada um sorrirá diante da acolhida do outro, e dirá: Sente-se aqui. Coma. Você amará de novo o estranho que era em si mesmo. Dê vinho. Dê pão. Devolva seu coração a ele mesmo. Ao estranho que amou você desde que nasceu, e que você ignorou por outro. Tire as cartas de amor da estante, as fotografias, os bilhetes desesperados. Tire sua própria imagem do espelho. Sente-se, celebre sua vida." Derek Walcott – Prêmio Nobel de Literatura 1992

O momento me convida a olhar para mim sem fingir ser outra.
Nesse universo simbólico me deixo levar por reflexões sobre a minha própria condição existencial diante dele, mostrando-me que tudo o que preciso ser ou saber, está aqui. Que o autoconhecimento acontece quando me observo, me percebo. Quando me confronto com minhas crenças mais sólidas e me liberto da ignorância de não querer saber realmente quem sou. Aí retiro minhas máscaras, sento e celebro.